Bright

Entre elfos, ogros, humanos e um péssimo roteiro.

Após uma intensa campanha de marketing, Bright chamou atenção por sua premissa única de criar um mundo onde ogros, elfos e humanos existissem em uma sociedade moderna pós-contemporânea, contando ainda com dois grandes atores como Will Smith e Joel Edgerton em seu elenco.

Já com uma sequencia confirmada, Bright de fato configurou-se como um sucesso para o serviço de streaming, entretanto, em meio a um péssimo roteiro, uma montagem em alguns momentos incompreensiva, e uma direção desleixada, caótica e horrível, o filme não passa de uma simples perda de tempo e potencial.

Potencial este que se mostra extremamente interessante durante a abertura do filme. Ao trazer um breve vislumbre do mundo que estamos sendo introduzidos com mensagens fortes sobre preconceitos e abordando as diferenças raciais e entre as classes sociais, as cenas iniciais do filme se destacam entre o restante do longa. Infelizmente, os destaques param quando a narrativa inicia sua construção, e se perdem completamente em um desenvolvimento apresado e preguiçoso.

O roteiro se resume a uma boa ideia que não soube como ir além disso, uma boa premissa subutilizada. Composto por um texto fraco e clichê, o filme abusa de soluções fracas, insere elementos e os negligencia em toda a sua trama. Durante suas cenas de ação podemos ver coreografias tão artificiais quanto seus efeitos especiais, uma direção que não soube como expressar aquilo, em meio a uma montagem tão terrível quanto.

Entre cenas grotescas, um final apresado, personagens mal desenvolvidos, um universo pouco explorado, tudo isso mesclado ao péssimo trabalho de David Ayer, ainda sim, existem poucas coisas que sejam positivas no filme, momentos e elementos que merecem ser mencionados, como sua excelente maquiagem e sua direção de arte que embora tentem maquiar os enormes defeitos do filme, elas não conseguem esconder a péssima qualidade deste original Netflix.

Bright

Título Original: Bright
Ano: 2017
Direção: David Ayer
Duração: 118 min.
Nacionalidade: EUA
Gênero: Ação, Fantasia
Elenco: Will Smith, Joel Edgerton, Lucy Fry

Gabriel Lucas

Gabriel Lucas

Excêntrico estudante do Ensino Médio, um fã devoto de Game Of Thrones e Breaking Bad, que prefere abertamente a DC, um completo fanático por Watchmen e O Senhor dos Anéis, e admirador dos trabalhos de Woody Allen, Alejandro González Iñárritu e Stanley Kubrick.
Gabriel Lucas

Últimos posts por Gabriel Lucas (exibir todos)

Compartilhe!

Gabriel Lucas

Excêntrico estudante do Ensino Médio, um fã devoto de Game Of Thrones e Breaking Bad, que prefere abertamente a DC, um completo fanático por Watchmen e O Senhor dos Anéis, e admirador dos trabalhos de Woody Allen, Alejandro González Iñárritu e Stanley Kubrick.