A Chegada

Explorando elementos da linguística, A Chegada mostra que ficção científica é algo além de explosões.

O cinema de ficção científica sempre apresentou elementos humanos comuns mesclados à teorias científicas de âmbito visual, sempre relegando outras teorias, principalmente as ciências humanas. Porém, finalmente essa barreira foi quebrada, e com muitas honras.

A Chegada (Arrival), filme de Denis Villeneuve, apresenta o nosso mundo atual diante da visita de alienígenas, roteiro básico encontrado em centenas de filmes hollywoodianos. Mas o elemento explorado é que traz o diferencial e a genialidade para o filme.

Relegados sempre à exploração humana, conflitos bélicos ou mesmo apenas alvos naturais dentro da cadeia alimentar universal, os alienígenas sempre foram tratados como inimigos, ou animais de estimação do ser humano, nunca tendo sido explorado como uma outra forma biológica inteligente que tem como único interesse ajudar a humanidade.

A Chegada se destaca por explorar o ainda inexplorado cinematograficamente, a comunicação. Sim, a simples ideia e ao mesmo tempo, complexa ação, entre os humanos e o outro elemento biológico inteligente. Diante deste cenário, temos a construção uma narrativa ímpar e impactante para a história do cinema.

O filme consiste em apresentar o contato inicial e o desenvolvimento deste contato através de uma linguista, Dr. Louise Banks (Amy Adams), que vê nos aliens, uma grande oportunidade para aprender se comunicar com outra raça inteligente.

Além de abordar todo o processo de comunicação, desde os primeiros elementos, com frustradas tentativas de impor nossos aspectos sociais aos extraterrestres, até a ousada iniciativa de tentar entender a linguagem pluridimensional dos seres extra planares, o filme também tem como pano de fundo o uso de teorias linguísticas conhecidas, que de certa forma marca o uso da ciência ficcional, ou mesmo apenas ainda não explorada pela humanidade, por falta de pares inteligentes.

Com uma montagem espetacular e um roteiro afiadíssimo, com claros aspectos científicos, Denis Villeneuve conseguiu fazer história no cinema, provando que não somente vive o cinema de explosões quando o assunto é alienígenas.

A obra foi indicada ao Oscar de Melhor Filme, Melhor Diretor e Roteiro Adaptado, entre outras cinco categorias, dentre elas se destaca Melhor Edição de Som, que foi premiada ao filme. Os elementos de construção do filme realmente se destacam, talvez sua complexidade e tema tenha afastado os membros da academia, mas com certeza cravou o nome dos filmes de ficção científica em Hollywood.

A Chegada

Título Original: Arrival
Ano: 2016
Direção: Denis Villeneuve
Duração: 116 min.
Nacionalidade: EUA
Gênero: Ficção científica
Elenco: Amy Adams, Jeremy Renner, Forest Whitaker

Gounford

Gounford

Amante do cinema, viciado em games, entusiasta de séries e escravo dos quadrinhos e livros... Ou seja, procura-se emprego para sustentar tudo isso!
Gounford
Compartilhe!

Gounford

Amante do cinema, viciado em games, entusiasta de séries e escravo dos quadrinhos e livros... Ou seja, procura-se emprego para sustentar tudo isso!