Deus Ex: Mankind Divided

Jogue da maneira que quiser!

Deus Ex: Mankind Divided é uma sequencia direta de Deus Ex: Human Revolution, se passando 2 anos depois, em 2029. Tempo de grande avanço tecnológico onde as pessoas podem usar diversos tipos de melhorias cibernéticas, como braços, pernas, chips para melhorias de visão e etc. Continuamos seguindo com Adam Jensen, um ex membro da swat que graças aos acontecimentos do jogo anterior é um aprimorado, termo usado para aqueles que usam dispositivos cibernéticos.

Pessoas normais vivem assustadas pelo que os aprimorados podem fazer. Essa é a grande discussão dessa série, aprimorados devem ter os mesmos diretos e conviver com pessoas normais? Os acontecimentos do jogo anterior são a faísca que faltava para que esse assunto traga uma guerra civil. Não se preocupe com esses fatos anteriores se não jogou o Human Revolution, antes de começar você tem a escolha de ver um vídeo de cerca de 12 minutos que resume todos os acontecimentos.

Jogamos em primeira pessoa, ficando em 3º quando encostamos em alguma parede ou objeto, tendo assim uma melhor visão e uma melhor jogabilidade furtiva. A história é complexa, existe bastante diálogo e escolhas do que perguntar e responder, assim como em um rpg, trazendo muita investigação. Felizmente esse jogo está todo em português do Brasil, dublado e legendado. Os gráficos dos cenários são lindos, mas destoam um pouco dos personagens que poderiam ser melhores, fora os bugs gráficos, como o de cabelo atravessando a roupa, coisa que acontece com o próprio Adam, do qual incomoda bastante nos diálogos onde a câmera fica logo atrás do personagem. A trilha sonora não tem grande destaque.

O foco dessa série de jogos é que você pode jogar como quiser, furtivamente ou atirando feito rambo, matando ou atordoando. Para isso Adam possui diversos aprimoramentos que você pode desenvolver como quiser, que lhe dão diversas habilidades e diversas armas que agora podem ser ainda mais melhoradas. Temos agora a possibilidade de trocar os acessórios e tipos de balas das armas de uma maneira muito parecida como em Crysis.

Outro destaque é que temos diversos caminhos que podem ser seguidos para chegar ao objetivo. Certos caminhos você vai ter que estar atento para achar, como um duto escondido e poderá precisar do aprimoramento certo para seguir, como uma parede que pode ser quebrada usando uma melhoria de força, por exemplo. Podemos hackear uma porta ou destruí-la na bala. O jogo dá total liberdade para você jogar como quiser e traz com isso também escolhas que podem alterar de certa forma o andamento da história. Pessoalmente eu acho que jogar furtivamente é a essência desse jogo, o enredo faz mais sentido, mas como já dito você joga como quiser. Existem puzzles de forma parecida como em Portal, inclusive também com um modo separado chamado Breach, onde jogadores competem em rank online.

Infelizmente, eu pessoalmente achei esse jogo inferior ao anterior no geral, ele é curto e parece que certa parte do jogo foi cortada, ao final não temos uma conclusão e sim mais dúvidas. Tem muito cara de dlcs futuros ou uma sequencia que já pode estar em desenvolvimento, o que é muito frustante. Nenhum dos novos personagem tem carisma. A dublagem em português do brasil não combina bem com alguns personagens e o pior é que ela contém muitos bugs de sincronia, bugs sérios mesmo, do personagem abrir a boca e nada ser ouvido, ou ouvirmos a voz mas não vermos o personagem falar ou falar dois personagens ao mesmo tempo, ainda bem que podemos colocar o áudio em inglês, do qual não percebi esses problemas(joguei na versão PC) e manter as legendas em português. E não existem grandes batalhas durante o jogo, além da final.

Deus Ex Human Revolution e Mankind Divided, possuem jogabilidade e profundidade filosófica muito diferente do que estamos acostumados em jogos. Vale muito apena jogar o Mankind Divided mesmo sem ter jogado o anterior, mas o preço de lançamento eu acho muito alto pelos aparentes cortes no enredo que sugerem sequencia, então é melhor esperar e comprar em promoção.

 

Deus Ex: Mankind Divided

Desenvolvedora: Eidos Montréal.
Publicadora: Square Enix.
Lançamento: Agosto, 2016
Plataformas: PC, Playstation 4 e Xbox One
Modos de Jogo: Um jogador.
Gênero: Furtivo, Ação, RPG, FPS.

Eduardo

Eduardo

Fanático por games, curioso por séries, amante de filmes, curtidor de animes, odiador de fanboys e adorador de discutir sobre tudo isso!
Eduardo

Últimos posts por Eduardo (exibir todos)

Compartilhe!

Eduardo

Fanático por games, curioso por séries, amante de filmes, curtidor de animes, odiador de fanboys e adorador de discutir sobre tudo isso!