Narcos – Temporadas 1 e 2

Quando o fardo de vilão e herói divide a mesma moeda.

Com a proposta árdua de mostrar o lado humano do maior traficante da história, não tem como Narcos não te fazer torcer pelo bem-estar do protagonista, mesmo que saibamos seu fatídico fim.

A primeira e a segunda temporadas de Narcos se completam e fecham o ciclo que cobre toda a vida de Pablo Escobar diante de seu império. Com a primeira temporada focada no período em que ele ainda era visto como um herói pela população e a segunda focada nos últimos oito meses que Pablo ficou foragido.

A narração é ótima, foca em todas as artimanhas utilizadas pela polícia para capturar o traficante, mas não deixa de mostrar que o mesmo era pai, marido e filho, tendo como foco a proteção de sua família acima de tudo.

Os policiais americanos que o capturaram também têm seu destaque, tendo suas vidas particulares e seus dramas explorados. O interessante é que a série também mostra outros cartéis existentes na Colômbia, inclusive criando até raízes futuras à serem exploradas em outras temporadas.

Por fim, a série é espetacular, tem um poder catártico incrível, pois não é só em alguns momentos, mas na maioria dos momentos nos vemos torcendo para que Escobar se livre da polícia ou de seus inimigos, o que mostra o mérito dos realizadores.

O elenco não tem estrelas, mas tira o máximo de seus personagens, claro, maior destaque para Wagner Moura, com certeza maior nome da série, com seu já conhecido talento, Wagner nos apresenta um Pablo intimamente frio e calculista, que aparenta estar só curtindo os louros do cartel, mas que na verdade não dá um passo sem antes pensar, mesmo perto de seu fim.

Um dos grandes questionamentos da primeira temporada é o sotaque apresentado por Wagner, bem, o ator não falava espanhol até ser convidado para o papel, então aprendeu durante o período de produção da série, então não foi surpresa não apresentar um digno sotaque colombiano no início. Mas na segunda temporada é nítida a diferença apresentada pelo ator, mesmo que o espectador não tenha conhecimento do exato sotaque dos colombianos, dá para notar a evolução. Isso mostra que o empenho e o respeito que o ator empenha.

Em destaque também temos Pablo Pascal (Peña) e Boyd Holbrook (Steve Murphy), policiais americanos presentes na missão de captura de Escobar. Os atores deram o melhor de si, mas também não foram muito exigidos, o foco realmente era Pablo. Mas de toda forma adicionaram qualidade à série.

Por fim os outros aspectos cinematográficos da série são excelentes, muito bem ambientados, fotografia, cenário, figurino, a retratação oitentista de um país pobre da América do Sul é espetacular, tanto que facilmente vê-se camisas de futebol de times que faziam sucesso na época espalhadas entre os figurantes.

Narcos teve em suas primeiras duas temporadas a história de Pablo Escobar e a atuação de Wagner Moura, agora depende de um novo fôlego para continuar mostrando a mesma qualidade, mas ao lado da série temos a Netflix, que vem se mostrando como sinônimo de qualidade já há algum tempo.

 

Narcos – 1° e 2º temporadas
Título Original: Narcos
Ano: 2015 e 2016
Episódios: 10 e 10
Canal: Netflix
Nacionalidade: EUA
Gênero: Drama, Crime, Biográfico, Documentário
Elenco: Wagner Moura, Pedro Pascal, Boyd Holbrook
Gounford

Gounford

Amante do cinema, viciado em games, entusiasta de séries e escravo dos quadrinhos e livros... Ou seja, procura-se emprego para sustentar tudo isso!
Gounford

Últimos posts por Gounford (exibir todos)

Compartilhe!

Gounford

Amante do cinema, viciado em games, entusiasta de séries e escravo dos quadrinhos e livros... Ou seja, procura-se emprego para sustentar tudo isso!