Ponte dos Espiões

Os maiores heróis são aqueles que se importam com todas as vítimas.

Mais um filme de Steven Spielberg e Tom Hanks, parceria que já rendeu grandes filmes como O Resgate do Soldado Ryan, dificilmente poderia dar errado em mais um trabalho.

Ponte dos Espiões conta a história baseada em fatos reais de James Donovan (Tom Hanks), que é escolhido pelo governo americano para defender Rudolf Abel (Mark Rylance), um espião soviético em plena Guerra Fria. A ideia era passar uma imagem de justiça contra seus inimigos declarados, para que assim pudessem passar uma boa imagem para o mundo.

Claro que o resultado não poderia ser outro: pena de morte para o espião comunista, mas com a luta de Donovan que chegou a sofre atentados contra sua família por estar tomando essa difícil posição profissional contra o estado, o espião é condenado com uma pena de 30 anos.

A insistência de Donovan por proteger Rudolf era para poder preservar a vida do homem que estava apenas cumprindo sua função em nome de um estado totalitário, assim como ele fazia com sua ingrata função. Mas também em um pensamento genial do advogado, caso futuramente houvesse algum prisioneiro americano em mãos dos soviéticos, eles poderiam usar seu prisioneiro como moeda de troca.

E claro que esta situação chegou, então o governo dos EUA pressionado pela população resolve agir por debaixo dos panos e enviar Donovan no lugar de um militar para poder fazer essa negociação. Então Donovan com seu senso de justiça não titubeia e aceita a missão.

O filme segue com sua trama pouco conhecida, mas que apresenta para o espectador um verdadeiro herói, não só americano, mas da humanidade, pois seus atos futuros salvarão muitas vidas. É uma excelente trama e um filme que nos faz pensar o que realmente estamos fazendo para melhorar o mundo.

Tom está muito bem no papel de Donovan, afinal, um ator com seu talento e seu garbo dificilmente decepciona, principalmente Ponte-dos-espioesquando acompanhado de um ator que o vê com um olhar apaixonante como ficou marcado na foto que circulou na internet (veja ao lado). Mas quem se sobressaiu desta vez foi Mark Rylance que deu um tom sereno e inteligente para seu personagem e, principalmente fugiu do estereótipo do espião soviético normalmente retratado nesse tipo de filme, tanto que lhe rendeu uma indicação ao Oscar.

O filme também foi indicado nas categorias Melhor Filme, mas um tanto exagerado, pois não está no nível dos outros indicados, Melhor Roteiro Original, que é um forte candidato devido seu roteiro nacionalista, Melhor Trilha Sonora, que apesar de boa está bem aquém das marcantes trilhas dos filmes de Spielberg, também Melhor Direção de Arte e Melhor Mixagem de Som que não devem ser prêmios ganhos pelo filme.

Mais um filme para ser lembrado na carreira de Tom Hanks, tanto quanto na de Spielberg, mas o melhor do filme é ver que em plena Guerra Fria existiam americanos que pensavam em toda a humanidade e não só em seu país.

 

 

Ponde dos Espiões
Título Original: Bridge of Spies
Ano: 2015
Direção: Steven Spielberg
Duração: 132 min.
Nacionalidade: EUA
Gênero: Suspense
Elenco: Tom Hanks, Mark Rylance, Scott Shepherd
Gounford

Gounford

Amante do cinema, viciado em games, entusiasta de séries e escravo dos quadrinhos e livros... Ou seja, procura-se emprego para sustentar tudo isso!
Gounford

Últimos posts por Gounford (exibir todos)

Compartilhe!

Gounford

Amante do cinema, viciado em games, entusiasta de séries e escravo dos quadrinhos e livros... Ou seja, procura-se emprego para sustentar tudo isso!