Spotlight: Segredos Revelados

Simplesmente o filme do ano!
Spotlight: Segredos Revelados não é um título que chame atenção para o perfeito filme que é essa obra. Spotlight é uma equipe de reportagem do jornal The Boston Globe, famoso por ter ganhado o Prêmio Pulitzer por uma reportagem de 2.002, que denunciou o esquema de acobertamento de casos de pedofilia dentro da igreja católica durante décadas na cidade de Boston.

O filme retrata exatamente este caso, quando um novo diretor, Marty Baron (Liev Schreiber), chega ao jornal e cobra uma matéria do grupo Spotlight que não vem produzindo algo relevante há algum tempo.

O grupo então descobre indícios de um suposto caso de abuso sexual de menores cometido por um padre da cidade, algo que não daria uma grande matéria, exceto se essa fosse só uma fagulha da grande fogueira que estava sendo apagada a todo instante, não só pela igreja, mas por grande parte do sistema judiciário da cidade.

O filme segue genialmente editor-chefe por Tom McCarthy, que decidiu mostrar toda a evolução dos jornalistas diante do caso. A dificuldade em mexer neste formigueiro é incrível e descobre-se que algo muito maior pode sair dali. A matéria do Spotlight foi decisiva para o grande escândalo que iniciou-se e a descoberta de milhares de casos espalhados pelo mundo todo. Aliás, que vem até hoje sendo rebatido e negado por grande parte da igreja, por mais evidências e testemunhos que existam.

A importância deste filme é inegável, pois trata-se de uma utilidade pública e além de mostrar o engajamento de jornalistas, isso em uma época que ainda não haviam grandes portais, nem redes sociais, de buscarem a verdade, doa a quem doer, mesmo que eles mesmos sejam prejudicados. Também mostra a grande mancha que há, não só por culpa da instituição, mas pela culpa de homens, que assim como qualquer outro monstro que comete tal ato de abuso sexual, usa uma batina e seus privilégios para acobertar atos hediondos.

O filme deve e tem que ser assistido por todos, seja católico ou não, até devido a obrigação que membros da instituição têm de combater esses atos, pois como é dito várias vezes durante o filme, isso pode ocorrer com qualquer um.

Os atores do filme ajudam e muito na retratação da história, suas expressões mostram a sede de encontrar a verdade e o escárnio que estão sentindo a cada novo indício encontrado. É bom ver Michael Keaton (Birdman) vivendo mais um grande papel em sua carreira, outro destaque é Rchael McAdams (Sherlock Holmes), que também tem uma ótima atuação que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante.

Mas quem realmente se destaca é Mark Ruffalo (Vingadores), que doa-se ao papel como se fosse o maior de sua carreira, com cenas incríveis, e claro, que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante.

O diretor Tom McCarthy impressiona por sua flexibilidade, pois veio de um filme medíocre como Trocando os Pés para talvez aquele que é o melhor filme do ano e com certeza o melhor de sua carreira, claro que esse mérito lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Diretor, do qual tem todos os méritos. Além de dirigir ele também foi co-roteirista ao lado de Josh Singer, roteiro este que também disputa a estatueta de Melhor Roteiro Original. A outra categoria que o filme concorre é a de Melhor Edição, a consistência em relatar um fato real e o planejamento para mostrar todos os passos desta densa investigação pode garantir esta estatueta.

Spotlight é um daqueles filmes que irão virar referência daqui alguns anos, mas infelizmente pelo motivo errado, pois ele deve sim ser lembrado como o “modo certo” de se fazer um filme, mas principalmente por contar uma história que pode sim fazer diferença na sociedade, pois sua grandeza e sua força faz com que o espectador reflita sobre o assunto abordado, algo que muitas vezes só é ignorado por não ter acontecido consigo mesmo.

 

Spotlight: Segredos Revelados
Título Original: Spotlight
Ano: 2015
Direção: Tom McCarthy
Duração: 128 min.
Nacionalidade: EUA
Gênero: Drama
Elenco: Mark Ruffalo, Rachel McAdams, Michael Keaton, Liev Schreiber, John Slattery
Gounford

Gounford

Amante do cinema, viciado em games, entusiasta de séries e escravo dos quadrinhos e livros... Ou seja, procura-se emprego para sustentar tudo isso!
Gounford

Últimos posts por Gounford (exibir todos)

Compartilhe!

Gounford

Amante do cinema, viciado em games, entusiasta de séries e escravo dos quadrinhos e livros… Ou seja, procura-se emprego para sustentar tudo isso!